Cine-Teatro de Alcobaça - João d'Oliva Monteiro

Considerado um dos mais belos do país, o Cine-Teatro de Alcobaça foi inaugurado no dia 18 de dezembro de 1944, propriedade então da empresa Almeida, Monteiro & Leitão e ainda hoje visto como um dos trabalhos mais relevantes na carreira do arquiteto suíço Ernesto Korrodi e do seu filho Camilo Korrodi.

Estabelecido em Leiria desde 1890, Ernesto Korrodi já não chegou a assistir à inauguração do espaço: faleceu meses antes, a 3 de fevereiro de 1944, tendo ficado para a história da arquitetura como um dos nomes que mais contribuiu para o património edificado e histórico do nosso país (além de ser visto como um dos expoentes da Arte Nova em Portugal e responsável pela recuperação do Castelo de Leiria, recebeu vários galardões, entre os quais o Prémio Valmor).

Se o estilo arquitetónico do edifício conjuga harmoniosamente vários estilos e períodos, deve-o igualmente à influência do filho Camilo Korrodi que combinou as novas correntes da época, entre os quais a Arte Déco e o Modernismo, com a Arte Nova, estilo cultivado pelo pai.

No início, a lotação desta nova sala de espetáculos era de 732 lugares e as exibições cinematográficas ocorriam às quintas-feiras e domingos, servindo ainda de apresentação a peças de teatro, revistas e concertos, iniciativas que o tornaram no foco principal da vida social e cultural de Alcobaça e do concelho.

Já no final dos anos 1980, o Cine-Teatro de Alcobaça passa a ser explorado pela empresa Lusomundo até que os crescentes sinais de degradação levam a Câmara Municipal de Alcobaça a adquirir o edifício em 1998 com o objetivo de proceder à sua recuperação.

Em 2002, dão-se início às obras de remodelação e a 12 de novembro de 2004 ocorre a reabertura ao público, mantendo-se as linhas originais do arquiteto Ernesto Korrodi.

Subscreva a newsletter do Cistermúsica