María de Buenos Aires, de Astor Piazzolla

Portugal
Redes
31
julho

20h30
Local: Castelo Branco · Fábrica da Criatividade

Daniel Schvetz, direção · Ana Ester Neves, soprano

Ópera - Tango

María de Buenos Aires é um espetáculo teatral/musical — o primeiro no género de ópera-tango de Astor Piazzolla — com libreto de Horacio Ferrer, poeta uruguaio-argentino que escreveu também poemas para vários tangos de Piazzolla.
O enredo, complexo e com laivos surrealistas, desenvolve-se ao longo de 17 quadros, alternando entre secções cantadas, recitadas ou exclusivamente instrumentais, onde acompanhamos a vida, morte, ressurreição e maternidade de María. A protagonista deambula entre personagens típicos e cenas do quotidiano da capital argentina, cruzando-se com um poeta narrador que é também um duende, várias marionetas sob seu controle, e um circo de psicanalistas.
María e a sua sombra são a representação de Buenos Aires, associadas ao tango, à vida das ruas e da noite. Mas a personagem encerra em si múltiplas leituras e surge frequentemente associada tanto à Virgem Maria e a Jesus Cristo, como à condição feminina.
A obra estreou na Sala Planeta em Buenos Aires a 8 de maio de 1968. O próprio compositor classificou-a de “Operita”, que poderemos considerar “de Câmara”, e é apresentada com um efetivo de onze instrumentistas, dois cantores solistas (uma soprano e um barítono), um recitante e um grupo coral de pequeno formato (com 4 a 6 elementos) também recitante.

Ana Ester Neves, soprano solista
Christian Luján, barítono solista
Guido Lisioli, recitante solista

Ana Beatriz Manzanilla, primeiro violino
Beatriz Saglimbeni, segundo violino
Pedro Muñoz, viola
Carolina Matos, violoncelo
Pedro Wallenstein, contrabaixo
Katherine Rawdon, flauta
Elizabeth Davis, percussão
Alexandre Frazão, bateria
Mário Delgado, guitarra
Martín Sued, bandoneón
Janice Landritsky, Bárbara Faustino e Zé Bernardino, dança e coro recitante

Eduardo Stupia, audiovisual
Duilio Fonda, ilustração

Daniel Schvetz, piano e direção musical

Bilhete Gratuito (disponível no Cine-Teatro Avenida, das 14h00 às 19h00)
Uso de máscara obrigatório

 

Co-produção:

mariabuenosaires

 

Apoio:

mariabuenosaires2

Subscreva a newsletter do Cistermúsica