La Serva Padrona, de Pergolesi

Portugal
Principal
16
julho

21h00
Local: Cine-teatro de Alcobaça – João d’Oliva Monteiro

La Nave Va, Carla Caramujo, Luís Rodrigues, João Merino

Informamos que devido à entrada do concelho de Alcobaça na lista de concelhos com risco elevado de incidência de Covid-19, fator que implica medidas mais restritivas no setor da cultura, os horários da ópera La Serva Padrona e Orquestra Metropolitana de Lisboa foram antecipados para as 21h00.

A abertura de portas para ambos os espetáculos decorrerá a partir das 20h40.

Agradecemos a compreensão.

 

Ópera

La Serva Padrona de Giovanni Battista Pergolesi estreia em 1733 como intermezzo (cómico) da ópera séria Il Prigioniero Superbo e é constituída por dois actos interpretados entre os três da ópera séria como momento de descontração da carga emotiva. La Serva Padrona teve um sucesso imediato tendo passado a ser apresentada como peça autónoma em vários teatros europeus, tornando-se assim uma ópera de referência deste estilo cómico, permanecendo nos palcos até aos nossos dias.

Nesta nova produção, tal como na estreia de La Serva Padrona, pomos dois mundos em diálogo, intercalando os dois intermezzi com uma ação paralela. Em palco veremos a comédia La Serva Padrona irromper sobre a realidade da construção do próprio espetáculo. Num tempo em que a vida artística passa por um distanciamento do palco, veremos exposto o esforço pessoal e a entrega que cada artista põe em dar ao público um pouco de si quando se encontra em cena. Teremos assim a construção a nu de um espetáculo a dialogar com o seu resultado.

Esta ópera conta-nos a história de Serpina, uma criada astuta e atrevida, que pretende casar com o seu patrão Uberto, e que para tal vai engendrando um plano que conta com a ajuda do criado Vespone. Finge estar noiva de Tempesta, um irrascível militar que mais não é que Vespone mascarado. Perante as ameaças de Tempesta, Uberto dá-se conta que sempre amou Serpina e aceita casar-se com ela, passando assim a CRIADA a ser PATROA, como nos diz o título da ópera.

La Serva Padrona, ópera em dois atos (intermezzi) de Giovanni Battista Pergolesi
Libreto de Antonio Federico Gennaro a partir de uma obra de teatro homónima de Jacopo Angelo Nelli

 

Descarregue a folha de sala »

 

Ficha Artística

Carla Caramujo, Serpina
Luís Rodrigues, Uberto
João Merino, Vespone (criado de Uberto)

Carlos Antunes, Encenação / tradução
Natacha Costa Pereira, Cenografia
Nuno Braz de Oliveira, Figurinos

António Carrilho, direção musical

La Nave Va
Pedro Lopes, Concertino
Josefina Alcaide, Primeiro violino
Tomás Soares, Primeiro violino
Luciana Cruz, Primeiro violino
Raquel Cravino, Chefe de naipe - segundo violino
Maria João Matos, Segundo violino
Frederico Lourenço, Segundo violino
André Araújo, Viola
Gabriela Barros, Viola
César Gonçalves, Violoncelo
Marta Vicente, Contrabaixo
Jenny Silvestre, Cravo

Preço: €15
Preço especial*: €12

COMPRAR BILHETES »

*Desconto para menores de 18 anos e para maiores de 65 anos

 

Regras de segurança
As regras de segurança para acesso do público ao festival obedecem às recomendações da Direção-Geral de Saúde. Vamos acolhê-lo com toda a segurança e confiança.

Acesso ao espaço
A entrada é exclusiva ao portador de bilhete. A entrada é feita a partir das 20h40.

Normas de segurança
Uso obrigatório de máscara, mesmo com viseira.
Observe as distâncias de segurança no acesso ao recinto.
Use os dispensadores de álcool gel disponíveis em vários espaços do local.
Cumpra a etiqueta respiratória.
Respeite a distância entre os lugares.
Não será entregue qualquer folheto ou formato físico.
Poderá consultar as folhas de sala em meio digital através do acesso https://www.cistermusica.com/pt/conteudos
Para qualquer dúvida, peça apoio aos assistentes de sala.

Subscreva a newsletter do Cistermúsica