Ensemble Darcos e Paulo Pires (narrador)

Portugal
Rota de Cister
11
julho

18h00
Local: Évora · Mosteiro de S. Bento de Cástris

História do Soldado, de Stravinsky

Ensemble instrumental

Um soldado, um diabo, uma princesa e um narrador.
Não sabemos exatamente o que estaria a pensar Stravinsky quando criou e decidiu dar ao mundo a sua História do Soldado, mas sabemos de forma ampla as suas intenções: para ser lido, representado e dançado. Tudo o resto poderá, com toda a responsabilidade artística que isso acarreta, ficar ao nosso critério. Faremos contudo valer as suas ambições.
A História do Soldado foi concebida e desenhada por Stravinsky num período de crise, semelhante mas não igual ao que vivemos de momento. Exilado na Suíça pela altura da 1.ª Grande Guerra, quis o compositor criar um teatro musical que fosse portátil, de logística elementar e com bom índice de rendimento. Composta em 1918, estreou-se em Lausanne nesse mesmo ano. Se uma pandemia de gripe viria a deixar o resto da tournée por realizar, conseguimos hoje em dia compreender melhor o peso que estes fenómenos epidemiológicos podem ter nas nossas expetativas pessoais, sociais e artísticas.
Nesta versão, o ator Paulo Pires aglutina num só corpo e mente toda a multiplicidade do eu que Stravinsky desdobrou em várias personagens. Uma calculada, equilibrada e saudável esquizofrenia. A sensação crua de quem somos a cada segundo. Se há dias em que nos sentimos valentes, fortes e bravos, com certeza que haverá outros dias em que somente queremos contar a história dos dias míticos em que nos sentimos assim.
E o diabo? A maldade? Os desejos mais sombrios que nos habitam?
Sem dúvida que poderemos esperar a sua aparição quando mais inconveniente ela for…

 

Programa

Igor Stravinski (1882 - 1971)
Música de Cena “História do Soldado”

Paulo Pires, narrador
Nuno Côrte-Real, direção

Entrada gratuita, sujeita à lotação e mediante reserva através do n.º 266 769 450

Folha de sala »

Parceria: Direção Regional de Cultura do Alentejo e Município de Évora

 

Regras de segurança
As regras de segurança para acesso do público ao festival obedecem às recomendações da Direção-Geral de Saúde. Vamos acolhê-lo com toda a segurança e confiança.

Acesso ao espaço
A entrada é exclusiva ao portador de bilhete. A entrada é feita a partir das 17h15 e até 15 minutos antes do início do espetáculo. Não é permitida a entrada após o início do espetáculo.

Normas de segurança
Uso obrigatório de máscara, mesmo com viseira.
Observe as distâncias de segurança no acesso ao recinto.
Use os dispensadores de álcool gel disponíveis em vários espaços do local.
Cumpra a etiqueta respiratória.
Respeite a distância entre os lugares.
Não será entregue qualquer folheto ou formato físico.
Poderá consultar as folhas de sala em meio digital através do acesso https://www.cistermusica.com/pt/conteudos
Para qualquer dúvida, peça apoio aos assistentes de sala.

Subscreva a newsletter do Cistermúsica